Hipotiroidismo – Dieta e Tratamento Natural

Hipotiroidismo, TERAPIAS COM ÓLEOS
O Hipotiroidismo é uma condição relacionada com uma hipoatividade da tireóide, não libertando correctamente as hormonas da tireóide. A glândula tireóide liberta normalmente várias hormonas cruciais que viajam ao longo da corrente sanguínea, atingindo os receptores que são encontrados por todo o corpo. Um distúrbio na função da tireóide pode causar problemas generalizados de saúde. Alguns dos sintomas mais comuns de hipotireoidismo são: alterações no metabolismo, função cardíaca, digestão, energia, apetite, sono, humor e crescimento do seu cabelo, pele e unhas.

tratamento-hipertireoidismo

Potenciais causas de Hipotiroidismoespaco

1.Desordens inflamatórias da tiróideespaco

 A causa mais comum de hipotireoidismo em nações desenvolvidas é uma condição chamada de tireoidite de Hashimoto. Isto ocorre quando a tiróide inflama e é considerada uma desordem auto-imune. Quando alguém tem Hashimoto, o organismo ataca-se a si próprio, produzindo anticorpos que tentam destruir a glândula tireóide. Porquê? O sistema imunitário pensa erroneamente que as células da tireóide não são uma parte do corpo, por isso tenta removê-las antes que possam causar danos e doenças. O problema é que isto provoca inflamação generalizada, o que pode resultar em vários problemas diferentes. De acordo com o Dr. Datis Kharrazian, 90 % das pessoas com hipotireoidismo têm Hashimoto que inflama a glândula tireóide ao longo do tempo.espaco

2. Má alimentação (especialmente pobre em iodo e selénio)espaco

Uma dieta pobre em alimentos ricos em nutrientes, especialmente em iodo e selénio (que são minerais importantes para a função da tireóide), aumenta o risco de distúrbios da tireóide. A glândula tireóide precisa tanto selénio e iodo para produzir níveis adequados de hormonas da tireóide. Estes nutrientes também têm outras funções de protecção no corpo; por exemplo, a deficiência de selénio grave aumenta a incidência de tireoidite porque impede a actividade de um antioxidante muito poderoso conhecido como glutationa, que controla a inflamação e luta contra o stress oxidativo. Para repor os níveis adequados de iodo e selénio tomar um complexo de ómega 3, por ex: xEoMEGA.espaco

3. Desequilíbrios hormonaisespaco

Uma vez que a glândula pituitária (hipófise) produz uma hormona chamada hormona estimulante da tiróide (TSH), que controla os níveis de hormonas a serem bombeadas para fora da tireóide, um problema com a glândula pituitária pode causar alterações da função da tiróide.espaco

4. Inflamação do intestinoespaco

Um intestino pouco saudável pode contribuir para as deficiências de nutrientes e aumentar a actividade auto-imune no organismo. A inflamação do intestino pode ser desencadeada por sensibilidades ou alergias alimentares, como ao glúten e lacticínios, bem como pelo uso excessivo de antibióticos, anti-inflamatórios e outros fármacos. Outras causas de um intestino danificado são altos níveis de stress, sobrecarga de toxinas na dieta e no ambiente ou desequilíbrios bacterianos. Neste caso, o uso de um probiótico é recomendável. Ex: DoTerra Pb Assist +.espaco

5. Genéticaespaco

Embora não seja uma causa muito comum, por vezes, os recém-nascidos nascem com uma disfunção da glândula tireóide, uma condição genética chamada hipotireoidismo congénito. Algumas evidências mostram que pessoas que têm um familiar próximo com uma doença auto-imune estão mais propensas a desenvolver hipotireoidismo, mas de acordo com o Instituto Nacional de Saúde, a probabilidade de hipotireoidismo genética é muito baixa e apenas cerca de um em cada 4.000 recém-nascidos nascem com um distúrbio da tiróide.espaco

6. Gravidezespaco

Durante a gravidez, algumas mulheres produzem níveis muito elevados de hormonas da tireóide, seguido por um declínio muito rápido. Esta condição é conhecida como tireoidite pós-parto. Normalmente, algum tempo após dar à luz, a condição desaparece.espaco

7. Interacções com certos medicamentosespaco

O uso de certos medicamentos pode causar hipotireoidismo, especialmente os que são usados nos tratamentos de cancro, cirurgia, doença mental ou doença cardíaca.espaco

8. Altos níveis de stress emocionalespaco

O stress afecta as hormonas e agrava a inflamação. Pode aumentar os níveis de cortisol e adrenalina, perturbando a função de neurotransmissor e piorando os sintomas de doença da tireóide – estes incluem baixos níveis de energia, mau-humor, fraca concentração, apetite perturbado e ganho de peso, bem como a incapacidade de obter um bom sono. Para regular o stress e a insónia pode utilizar um dos seguintes óleos essenciais: Lavanda, Frankincense, Clary Sage, Patchouli, Bergamota, Gerânio (actua também a nível do equilíbrio hormonal), entre outros.espaco

doterra-lavanda-frankincense-comprar-oleos-essenciais-portugal

9. Inactividade e falta de exercícioespaco

O exercício e uma dieta saudável são importantes para controlar o stress crónico e gerenciamento de função neurológica relacionada com a hormona. Pessoas que se exercitam regularmente obtêm um sono melhor, lidam com melhor o stress e mantêm um peso saudável, reduzindo os maiores factores de risco e sintomas associados com hipotireoidismo.espaco

Sintomas de Hipotiroidismoespaco

A tireóide é considerada uma glândula mestra que além de produzir hormonas cruciais, ajuda a controlar o processo de transformar os nutrientes dos alimentos em energia utilizável que o corpo executa. A disfunção pode acabar afectando quase todas as partes do corpo, incluindo os níveis de energia e capacidade de queimar calorias.espaco
As hormonas produzidas pela tireóide ajudam o fígado a cortar o colesterol que circula através da corrente sanguínea. A tireóide estimula as enzimas que são necessárias para controlar os níveis de gordura de triglicéridos, e é por isso que as alterações na função da tireóide podem levar a problemas cardíacos.espaco
Outros efeitos visíveis do hipotireoidismo incluem o mau humor e um metabolismo lento. Quando a tireóide se encontra sob activa, o metabolismo desacelera, provocando cansaço e impedindo a perda de peso. O humor fica susceptível às mudanças nos níveis hormonais, por isso algumas pessoas com hipotireoidismo têm sintomas de depressão, ansiedade, dificuldade em dormir e baixa imunidade. A glândula tireóide ajuda a regular os mensageiros químicos chamados neurotransmissores que controlam as emoções e a sinalização do nervo, sofrendo mudanças emocionais drásticas.espaco

Alguns dos sinais mais comuns de Hipotiroidismo incluem:espaco

  • Fadiga
  • Depressão e ansiedade
  • Ganho de peso
  • Infertilidade
  • Tremores de frio
  • Prisão de ventre
  • Dores musculares
  • Rigidez e inchaço nas articulações
  • Perda de cabelo
  • Pele áspera, rachada
  • Dificuldade em respirar
  • Alterações no ciclo menstrual
  • Constipações e gripes mais frequentes devido à baixa função imunitáriaespaco
Para descobrir se tem hipotireoidismo, o seu médico irá executar um teste de sangue para verificar os níveis das hormonas conhecidas como T4 (tiroxina) e TSH (hormona estimulante da tireóide). O hipotireoidismo é diagnosticado quando a TSH é elevada. Às vezes TSH pode estar alta, mas a tireóide continua a produzir hormonas suficientes, pelo que esta condição é referida como subclínica (ou leve) hipotireoidismo. Hipotireoidismo leve é geralmente a fase inicial e pode progredir para hipotireoidismo as mudanças na dieta e estilo de vida não forem feitas. Se a condição não for corrigida, reacções auto-imunes mais graves podem ocorrer causando problemas como função danificada do cérebro, infertilidade, obesidade, complicações cardíacas e dores articulares.espaco

Dieta Adequadaespaco

Principais alimentos para começar o processo de cura:espaco

Peixes gordosespaco

Estes fornecem omega-3. Os ácidos gordos que são essenciais para o equilíbrio hormonal e função da tireóide. Equilibrar o nível de ácidos gordos ômega-3 e ômega-6 ácidos gordos na dieta de hipotireoidismo pode reduzir a inflamação e apoiar a função neurológica saudável. Peixes selvagens como salmão, cavala, sardinha, bacalhau e atum são das melhores fontes de ômega-3 para aumentar a actividade dos neurotransmissores e apoiar o sistema imunitário.espaco
Conheça mais benefícios do omega 3 aqui. Para aquirir omega 3 consulte a nossa loja online.espaco

peixes-gordos

Óleo de cocoespaco

Fornece ácidos gordos de cadeia média na forma de ácido caprílico, ácido láurico e ácido cáprico que apoiam um metabolismo saudável, aumentam a energia e combatem a fadiga. É fácil de digerir, nutre o sistema digestivo e tem função antimicrobiana, antioxidante e propriedades antibacterianas que suprimem a inflamação. Aumenta a imunidade e a função do cérebro, e ajuda estabilizar os níveis de açúcar no sangue.espaco
Conheça mais benefícios do óleo de coco aqui. Para aquirir óleo de coco 100% natural consulte a nossa loja online.espaco

Algasespaco

Algumas das melhores fontes naturais de iodo, estes ajudam a prevenir deficiências que perturbam a função da tireóide e deve aparecer em sua dieta semanal hipotireoidismo. Alga marinha, nori e dulse são as melhores escolhas. Procure por variedades secas em lojas de alimentos saudáveis.espaco

 Alimentos ricos em probióticosespaco

Estes incluem kefir (um produto lácteo fermentado) ou iogurte de leite de cabra orgânico, kimchi, kombucha, natto, chucrute e outros vegetais fermentados. Os probióticos ajudam a criar um ambiente intestinal saudável, equilibrando as bactérias da microflora, o que reduz a síndrome gotejante do intestino, deficiências nutricionais, inflamação e reacções auto-imunes.espaco
Conheça mais benefícios do probiótico aqui. Para aquirir um probiótico natural consulte a nossa loja online.espaco

probiotico

Sementes germinadasespaco

Sementes de linhaça, cânhamo e chia fornecem um tipo de gordura ômega-3 que é fundamental para um equilíbrio hormonal adequado, influenciando a função da tireóide. Os níveis adequados de gorduras na dieta contra o hipotireoidismo apoiam a função correcta do cérebro e ajuda a reduzir a inflamação. Consumir gorduras saudáveis em abundância estabiliza os níveis de açúcar no sangue e ajuda a manter um peso saudável.espaco

Água Alcalinaespaco

A água ajuda na hidratação e função digestiva, evitando fadiga e alterações de humor. Previne a prisão de ventre, ânsias de baixa energia e açúcar.espaco

agua-alcalina

Alimentos ricos em fibrasespaco

Além ajudar na saúde digestiva, melhora a saúde do coração, equilibra os níveis de açúcar no sangue e suporta um peso saudável. Uma das maneiras mais fáceis de aumentar a ingestão de fibras inclui comer mais vegetais frescos, frutas, feijões, lentilhas e sementes.espaco

Caldo de ossoespaco

Carne de caldo de galinha contêm os aminoácidos L-prolina e L-glicina que ajudam a reparar o revestimento digestivo e melhorar o hipotireoidismo. Contém numerosos minerais que alimentam o aparelho digestivo e evitam deficiências como cálcio, magnésio, fósforo e silício. Ajuda a superar sensibilidades de alimentos, melhorar a energia e combater a fadiga, aumentar a imunidade e reduz a dor nos músculos e articulações.espaco

Frutas e Legumesespaco

São ricos em vitaminas, minerais e antioxidantes que são necessários para combater os danos dos radicais livres e reduzir a inflamação. Suportam a saúde digestiva, função do cérebro, saúde do coração, equilíbrio hormonal e peso saudável.espaco

Alimentos a evitar para o tratamento de Hipotiroidismoespaco

Goitrogênicosespaco

Comer grandes quantidades de vegetais da espécie Brássica crus, como brócolos, couve-flor, repolho, couve, couve-de-bruxelas e soja pode afectar a função da tireóide, porque estes contêm goitrogênicos, moléculas que prejudicam a tireóide. Ao consumir estes vegetais crucíferos, o melhor é cozinhá-los por 30 minutos antes de consumir e manter porções de tamanho moderado. Estes representam mais um risco para as pessoas com deficiências de iodo, porque inibem a sua absorção.espaco

Água da torneiraespaco

Contém flúor e cloro que inibem a absorção de iodo. Como mencionado anteriormente, os níveis de iodo pode ser altos o suficiente na dieta da maioria das pessoas, mas isso não significa que o mineral seja todo absorvido e utilizado.espaco

Glútenespaco

Muitas pessoas com problemas de tireóide são sensíveis ao glúten ou tem doença celíaca, uma doença auto-imune que resulta em alergia ao glúten. O glúten é encontrado em todos os produtos de trigo, centeio e cevada. O glúten pode aumentar ainda mais a inflamação, criar deficiências de nutrientes e agravar problemas hormonais.espaco

Produtos lácteos convencionaisespaco

Os laticínios podem ser especialmente problemáticos para a tireóide, provocando reacções que aumentam a resposta inflamatória. Evitar produtos lácteos como leite de vaca convencional e produtos que não são orgânicos e foram pasteurizados. O consumo de leite de cabra cru orgânico ou leite de vaca orgânica A2 é uma escolha melhor.espaco

Açúcarespaco

O açúcar perturba o equilíbrio hormonal necessário para um metabolismo saudável. Contribui para a fadiga, alterações de humor, depressão e excesso de peso.espaco

Produtos com Farinha refinadaespaco

Qualquer alimento feito com carbohidratos refinados, como farinha de trigo enriquecida, tem um impacto negativo na função hormonal e pode contribuir para o ganho de peso. Remova a maioria dos grãos, pão, cereais e massas da sua dieta. Escolha grãos 100 % inteiros como a quinoa, trigo, etc.espaco
 

Suplementação adequadaespaco

Pb Assist + (Probiótico)espaco

Daily Pack (Ómegas+Vitaminas e minerais)espaco